Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

(Fonte: adaptação de imagem retirada do Google Imagens)

Que o nosso cérebro é fantástico e que consegue guardar  muitas informações por vários e vários anos , isso todos já sabemos. Agora, aposto que você não sabia que seu cérebro não guarda informações repetidas, até mesmo essa imagem é um pouco confusa não é? Não entendeu? nós explicamos!

De acordo com o professor de psicologia Paul Reber da universidade Northwestern, nos EUA, o espaço de informações em nosso cérebro e extremamente grande, o suficiente para não precisarmos nos preocupar com o limite.

Mas se é tao grande assim, por que não guardamos todas as informações?

Um adulto médio tem mais ou menos entre 40 e 60 mil pensamentos por dia - muita coisa não?! - ficaríamos loucos com tantas informações conscientes. Por esse motivo, com boa parte dessas informações nosso cérebro 'liga' o modo automático, ele faz uma 'lista' de eventos relevantes diários, e os que você repete, não entra nessa lista. Quando você experimenta novas experiências, seu cérebro centraliza recursos de processamento para aquela experiência, deixando de 'lado' coisas que você faz no dia-a-dia que virou de certa forma uma rotina, uma experiência repetida.

O cérebro humano, mede o tempo por meio da observação dos movimentos e meio externo. Faremos um simples experimento com você, agora imagine a seguinte situação:

Você está em uma sala totalmente branca e vazia, sem portas, janelas ou relógios. Durante determinado período você terá noção de tempo, pois seu cérebro guarda informações cronológicas de medida - sono, fome, batimentos cardíacos e etc.

Com o passar de um certo tempo, seu cérebro não será mais capaz de processar informações de tempo, pois para isso, ele precisaria de informações do meio externo ( Temperatura, movimento, pessoas, sinais naturais, repetições cíclicas - nascer e pôr do sol).

Considerando tudo isso, nosso cérebro é extremamente otimizado. Ele evita fazer o mesmo processamento duas vezes. E é ai que atingimos o nosso foco principal!

Já reparou que as lembranças do dia anterior parecem vagas? seu cérebro não guarda informações duplicadas de uma rotina. Por isso os dias, meses e até os anos começam a parecer tão curtos, pois a maior parte do tempo, você está no modo automático e seu cérebro entende que não precisa daquela informação.
Já reparou que quando você faz algo novo, você se sente mais 'vivo'? é exatamente por que seu cérebro entende uma nova informação e gasta uma maior 'energia' para guardar esse evento.

O melhor estímulo para o cérebro é aquele onde você sai da rotina e da sua zona de conforto. Procure fazer oque não está no seu dia-a-dia.

O cérebro humano é realmente impressionante, você não acha?!

Publicado por: Camila Cruz
Referências: Administradores e Terra
 (Artigo original do jornal de São Paulo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]