Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]


Aline chorava alto e Erick xingava enquanto a arrastava desesperado pelo corredor, bem a tempo de ver Megui se arrastando pela escada. 

Ele percebeu que Megui contorcia o rosto no que parecia dor, seus olhos viajaram por seu corpo em busca de ferimentos até que ele viu que sua perna estava virada para um ângulo estranho.

Erick correu com Alice até o meio da escada onde Megui chorava em uma tentativa confusa de entender oque estava acontecendo.

- Megui?! 

Megui começou a falar, mas, logo foi interrompida por Erick:

- Cadê o Edu...

- Ele... Merda... Vamos embora  eu te ajudo.

Megui levantou e se apoiou em Erick enquanto Aline a apoiava ao lado contrário de Erick, eles saíram da escada o mais rápido que conseguiram.

Erick disparou para Megui:

- O que houve com você? Cadê a Alice?

Megui começou a chorar e soluçar enquanto tentava explicar.

- Fomos para a cozinha... o armário... ela está morta...

Aline atônita só conseguiu dizer:

- O Edu...  Ele está morto...

Todos se entreolharam e foram o mais rápido em direção a porta.

A porta estava Trancada...

Aline se afastou e seu olhar foi atraído para o canto direito onde o vaso de flores se encontrava. Ela não percebeu mas a flor branca agora continha duas pétalas vermelhas e murchas. 

O seu olhar foi atraído para a sala de canto que não estava mais coberta com os panos como na hora que entraram na casa, mas que agora a casa no térreo estava limpa e organizada. Cheirava a Camomila e Madeira nova.

Aline gaguejou:

- Mas.... O que... Esse lugar esta limpo? Mas como?


Megui começou a praguejar baixinho:

- Temos que sair daqui agora! Ele vai voltar e matar todos nós...

No instante em que Megui se calou ela sentiu algo a suas costas. Ouviram risos infantis...

Erick Sussurrou.

Não olhem para trás... Fiquem quietas.

Mas Megui pareceu não o ouvir e cambaleou em direção a porta, lutando para girar a maçaneta que agora parecia concreto a seu toque.

- NÃO!!! Me ajudem! Não quero morrer aqui... Não aqui...

 Megui gritava contorcendo o rosto com a dor que sentia ao ter encostado a perna quebrada no chão.
A menina que ria histericamente agora havia parado. 

Silêncio.

Os jovens ficaram imóveis, até escutarem passos vindo em direção a eles.

Não percam o próximo capítulo :Final... Mente... !!
Escrito por: Camila Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]