Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

(Imagem adaptada. Retirada de Google Imagens)

Relatos rondam a cidade de Jaguaruana, no Ceará. Esses dizem ser de uma mulher com corpo de cavalo que surge para aterrorizar as pessoas de lá. São tantas histórias, que se formou uma lenda urbana. 

A mais forte das versões desta lenda diz que uma dona de casa e mãe de três filhos, ao descobrir a traição de seu marido, foi tomada pelo ódio e assassinou suas crianças. Seu marido, ao descobrir os corpos dos filhos e ver que quem os matou foi a própria esposa, não se conteve e a matou a facadas. Tempos depois a mulher ressurge do mundo dos mortos, vagando pela noite em busca de seus filhos, abordando qualquer sujeito inocente e desavisado em seu caminho e lhes questionando se sabe onde seus filhos estão. Ao receber uma reposta negativa, a aparição se transforma em uma criatura meio mulher meio cavalo e passa a perseguir a pessoa. 

Existem alguns relatos de pessoas que dizem ter se deparado com esta mulher, um deles, é de um rapaz de 18 anos que alega ter sido perseguido pela criatura ao voltar de um circo na região, enquanto estava indo para casa. Quando finalmente chegou em casa, foi socorrido por sua mãe e vizinhos que ouviram seus gritos de socorro. 

Segundo o depoimento de sua mãe, o rapaz não é de mentir e alega que ele chegou em casa quase sem fala e totalmente pálido. Homens vizinhos se armaram de paus e foram atrás da criatura. De acordo com o jovem, ela teria fugido para as terras do DNOCS, em meio a escuridão e o mato. 

Em outra aparição, um homem teria caído de sua moto após dar de cara com a tal mulher. O recado de Orlando Almeida enviado ao programa “Acordando com os Passarinhos com André Lúcio” diz que “na noite de ontem, 6 de julho, a mulher-cavalo foi vista próxima à barragem do rio do Guilherme, Rio Jaguaribe.

Uma moradora de Antonópoles, região próxima ao local, ligou para o filho que se encontrava na cidade de Jaguaruana e contou o ocorrido. A mulher disse que um homem que passava de moto, ao virar o cruzamento, que fica antes da passagem molhada, teria focalizado em cheio a criatura, e com medo teria caído. A mulher tinha receio que o filho fosse para casa sozinho e ligou pra ele não ir.

A população do município se divide. Alguns acreditam e dizem que morrem de medo, já outros afirmam que isto é mais uma invenção do imaginário popular.

Outros buscam uma explicação para o ocorrido, como o descrito abaixo:

"No espiritismo costumamos chamar isso de mutação perispiritual. Ou seja, o espírito por sua vontade própria ou alheio a ela, modifica sua forma para aparentar um estado mental que vive. Pode ser por razão de vontade mesmo, assim ele deseja se parecer com algo que assusta ou encanta a pessoa ou pessoas que o estão vendo:

Isso explica vários relatos de "mula sem cabeça", "homem porco", "lobisomens", "vampiros" e etc.

Também pode ser para o bem ou para enganar: "Santos", "Anjos", "Deus", "Diabo".

De toda forma sempre há por trás daquela aparência horrenda ou não, um ser que foi vivo entre nós e que possui uma forma humana. Portanto, o que você esta vendo é fruto de uma espécie de ilusão que por mais que provoque medo, de físico mesmo, ele não poderia fazer nada a você. Nem se fosse na forma de "lobisomem". Por se tratar de uma aparência etérea no máximo você poderia desmaiar ou quiçá um infarto pelo medo. Se você puder se controlar, controlará também a entidade presente"

Eu, sinceramente, não sei se é verdade ou somente um mito, pois coisas realmente estranhas já me aconteceram em vida. Mas posso garantir que, seu eu ver um demonhão desses aí, faço como fez o garoto de 18 anos. 

Dou no pé e não olho para trás!

Publicado por: Alan da Cruz
Referências: PI Livre, Aterrorizados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]